Thursday, March 5, 2009

um dia em contraluz - one day in back-light


hoje acordei e o mundo pareceu-me diferente.
assim de repente não percebi bem o porquê, mas inexoravelmente havia algo estranho
no ar
só mais tarde o descobri, mais tarde quando fui dar os bons dias ao jardim:
-tudo bem sô jacinto?
-e esses espinhos sô cereus?
ao olhar o horizonte dei-me conta do cerúleo azul do céu,
dei-me conta da brancura das núvens e dos cirros
e dei-me conta da contraluz... que vêm os meus olhos se tudo vêm em contraluz?!
nem queria acreditar, seria um sonho-pesadelo?...



corri para dentro: onde está a maldita máquina? nunca me lembro dos sítios onde ponho as coisas, às vezes chego mesmo a acreditar que têm pernas enormes e fugidias...
sabem, encontrá-la não foi tarefa fácil, sintia-me um pouco como os escravos na caverna das sombras, mas não platónicas e muito mais chinesas!
com a máquina nas mãos
apontei aos céus e disparei; acrescento inultimente, foi um tiro verdadeiramente no escuro.
mas surpresa das surpresas: de azul já nada havia, o céu, esse agora, estava pintado de calor
calor vermelho-cor-de-rosa!
já podem imaginar a surpresa, piscados os olhos lá estava na mesma:
-vejo tudo em contraluz...

não pude evitar, de máquina nas mãos, atirei a valer uma saraivada para a posterioridade!
foi um momento histórico: cada tiro cada melro, cada melro cada cor, mas os ramos, esses, ficaram sempre do mesmo tom...
-tá bonito, tá! se calhar é falta do café
podem não acreditar, mas não é que resultou?!








ainda de máquina nas mãos e com vocês a pensar: será que ele sonhou?

[tirei mais umas fotos]
ao que eu respondi:
-saíram bem porque ninguém me atrapalhou!

e ainda bem que também ninguém me interpelou, que ninguém me falou

é que eu ainda não estava pronto

ainda bem que ninguém me assustou...

a pouco e pouco habituei-me,

que remédio,

e da desvantagem vi a luz, no contra vi a diferença

-não, não acordei; ou melhor, já estava acordado!

já imaginaram? saír à rua e ver,

quadros-poesias de cores boreais e alcaçuz,

[sou mesmo um tipo cheio de sorte]

como eu vi,

o admirável mundo novo em contraluz?!...


2 comments:

Daniel Silva said...

muito engraçado e curioso. e criativo também...

buedamau said...

pois tento ser, mas é mais palhaçada que outra coisa ;p